DEFESA DA FÉ
“Tive por necessidade
escrever-vos e exortar-vos
a batalhar pela fé que
uma vez foi dada aos santos.”
Judas 3

Milhares de pessoas são bombardeadas diariamente pela internet com ensinamentos falsos a respeito de Jesus Cristo e do evangelho, sendo muitas dessas pessoas atraídas a participarem de movimentos religiosos sectários, que as aprisionam a preceitos humanos totalmente desnecessários para a salvação. Algumas só despertam para a verdade quando já se passaram muitos anos, ficando com sequelas emocionais graves e que demoram para ser sanadas.

O objetivo dessa página é munir você de informações que poderão blindá-lo contra o risco de ser a próxima vítima das seitas, ou, caso já tenha sido aprisionado por alguma delas, ajudá-lo a despertar para o verdadeiro evangelho, vindo a ser livre e feliz em Cristo.

Nossa melhor defesa
O conhecimento de toda a Bíblia Sagrada é a nossa melhor defesa contra aqueles que usam passagens bíblicas isoladas para tentar nos enganar. Conhecer bem a verdade é sempre a melhor defesa contra a mentira. Por isso incentivamos a leitura anual de toda a Bíblia, com especial ênfase ao Novo Testamento, o qual aconselhamos que seja lido por completo a cada seis meses. Para conhecer nosso plano de meditação bíblica clique aqui. Devemos desconfiar de qualquer igreja que se diga cristã, mas que não incentive a leitura do Novo Testamento, pois em seus escritos é que se revela plenamente o verdadeiro evangelho.

A fim de auxiliar aqueles que ainda não leram toda a Bíblia, ou que, mesmo lendo, não tenham assimilado bem os ensinamentos mais essenciais, segue uma lista com o resumo das verdades bíblicas que mais necessitamos conhecer, e que nos protegerão de sermos enganados.


+ Deus
É o único criador, possuidor e sustentador da vida e de todo o universo, o qual, mesmo sendo Espírito e invisível aos homens, é o único em quem devemos ter fé, o único digno de receber adoração, e de toda a glória, honra, majestade e poder; sendo desde sempre um só Deus – completamente santo, eterno, sábio, perfeito, imutável, imortal, onipotente, onisciente, onipresente e presciente – mas também se revelando distintamente como o Pai, o Filho e o Espírito Santo, sendo estes iguais nos atributos divinos e no mais puro amor (que se manifesta em plena verdade, justiça, misericórdia, benignidade, bondade, longanimidade, humildade, fidelidade, zelo, e ira contra o mal), porém com ofícios distintos e sempre harmônicos.
Gn 1:1; 16:13; 17:1; Ex 3:6,14; 4:11; 15:11; 20:2; 34:6,7; Nm 23:19; Dt 4:39; 6:4; 10:17; 32:4; 33:26,27; 1Sm 2:2; 6:20; 15:29; 2Sm 7:22; 22:32; 1Rs 8:23,27; 1Cr 17:20; 2Cr 6:14; Ne 9:6,17; Jó 34:21; 37:23; 42:2; Sl 14:1; 18:30,31; 19:1-8; 33:12; 46:1,10; 48:14; 53:1; 60:6; 68:20; 82:1; 86:5,10,15; 90:2; 99:9; 100:3; 111:9; 115:3; 116:5; 136:7; 139:1-13; 145:17; 146:6; 147:5; Pv 2:6; 15:3; Ec 3:14,15; 5:2; Is 6:1-3; 12:2; 26:4; 40:28; 42:8,9; 43:13; 44:8,24; 45:7,12,18; 46:9-11; 57:15; 66:1,2; Jr 23:23,24; Dn 2:21,22,28; Ml 3:6; Mt 3:16,17; 5:48; 6:24; 11:27; 19:26; 22:32; 24:36; 28:18,19; Mc 11:22; 12:26; Lc 1:37; 12:28; 16:13,15; Jo 1:1,10,18; 3:16; 4:24; 10:30; 14:1,15-26; 17:3; At 1:24; 3:18; 17:24-28; Rm 2:16; 3:23,29,30; 5:8; 8:29,31; 9:14; 13:1; 14:11,12; 15:5; 1Co 8:6; 12:4-6; 2Co 3:17; 13:11-14; Ef 2:4,18; 3:9; 1Tm 1:17; Hb 4:13; 12:29; 1Pe 1:2; 1Jo 1:5; 3:20; 4:8;16; 5:7; Ap 4:8; 14:7,10; 15:4; 19:10.

Clique nos links abaixo para saber mais:
+ O Pai
Deus é chamado desta forma por ser a causa primeira de toda a vida e criação, a qual Ele governa e protege, sendo tratado como Pai especialmente por seu filho unigênito, Jesus Cristo, mas podendo ser assim também chamado por aqueles que nele creem e são regenerados pela atuação do seu Espírito, que os transforma em verdadeiros filhos de Deus.
Is 9:6; 63:16; 64:8; Jr 3:4,19; Mt 5:44,48; 6:9,15; 7:11; 11:25-27; 23:9; 24:36; Lc 2:49; Jo 1:11-13; 3:35; 5:17-23; 6:32,46; 8:16; 10:29,30,38; 11:52; 14:2,8,11,16,28; 15:1; 16:15,27,28; 17:3,21,24; 20:17,21; Rm 8:14,15; 15:6; 1Co 8:6; 2Co 1:3; 6:17,18; 10:31; Gl 3:26; 4:6; Ef 1:3,17; 4:6; Hb 1:5; Tg 1:17; 1Pe 1:17,18; 1Jo 2:15; 3:1; 4:14; 5:7.
+ O Filho
Deus é assim chamado quando nos referimos ao seu eterno Filho unigênito, Jesus Cristo, coautor de toda criação, único Senhor e Salvador da humanidade, o qual deixou brevemente a sua glória com o Pai, tornando-se temporariamente menor do que Ele enquanto ser humano, para ser gerado em carne pelo Espírito Santo no ventre de uma virgem, nascer como homem, viver sem pecado, vencer o diabo e seus demônios desfazendo as suas obras malignas, proclamar o evangelho, ensinar sobre o reino de Deus, fazer discípulos, edificar a igreja, morrer na cruz pelos pecadores, ressuscitar para justificação dos que nele creem, e subir novamente aos céus, de onde batiza no Espírito Santo, estando à destra do Pai, de quem recebeu toda a autoridade no céu e na terra, e de onde retornará no fim dos tempos para ressuscitar os mortos, arrebatar os salvos ao seu encontro, julgar a humanidade, eliminar totalmente o mal e criar novos céus e nova terra, onde com o seu povo que o ama estabelecerá o seu reino de justiça, paz e alegria para sempre.
Gn 3:15 (Jo 3:18; Gl 4:4); Gn 12:3 (Mt 1:1; At 3:25; Gl 3:16); Sl 110:1 (Lc 24:51; At 1:9-11;7:55; Hb 1:3); Sl 110:4 (Hb 5:5-10) Is 7:14 (Mt 1:18-25; Lc 1:26-35); Is 35:5,6 (Mt 11:5); Is 53:1-12 (At 8:32-35); Is 61:1-2 (Lc 4:14-21); Mt 1:18,21; 3:11; 11:27; 13:40-43; 25:31-46; 28:18-20; Mc 3:14; Lc 1:32,33; 24:49; Mc 1:8; Lc 3:16; Jo 1:1-5,9-18,29-34; 3:16-18,36; 5:22-29;39; 7:39; 8:46; 10:30; 14:6,16,17; 16:7,15; 20:28,31; At 1:4,5,9,10; 2:22-36; 4:12; 5:30-32; 10:36-42; Rm 3:23-26; 4:25; 6:23; 8:34; 14:9-12; 1Co 8:6; 15:21; 2Co 5:10,21; Ef 1:3-5;20-22; 2:4-10; 4:8-10; Fp 2:5-11; Cl 1:15-18; 2:9,15; 2Ts 1:7-10; 1Tm 2:5; 2Tm 1:9; Tt 3:5,6; Hb 1:2,3; 2:14; 4:15; 7:25; 12:24; 1Pe 2:22; 2Pe 3:11-13; 1Jo 2:1-12; 3:5,8,23; 5:12,13,20; Ap 21:1-7.
+ O Espírito Santo
Também chamado nos escritos bíblicos de Espírito de Deus, Espírito do Senhor, Espírito de Cristo, Consolador, ou simplesmente de o Espírito: Deus é assim chamado quando se trata do seu agir sobrenatural no ser humano, especialmente naqueles que Ele mesmo designou para alguma determinada tarefa, sendo o seu Espírito Santo o indispensável cooperador da igreja, que convence o pecador da sua necessidade de conversão a Cristo para ser salvo, e habita em cada verdadeiro convertido ao Senhor a fim de lhe regenerar, orientar, encorajar e capacitar com poder, tanto por meio de dons para a edificação da igreja, quanto pelo fruto na vida de quem se deixa transformar e ser guiado por ele, vivendo cada dia mais para a glória de Deus.
Gn 1:2; Ex 31:3; 35:31; Nm 11:25; 24:2; 27:18; Jz 3:10; 6:34; 11:29; 13:25; 14:6,19; 15:14; 1Sm 10:6,10; 11:6; 16:14; 19:20,23; 2Sm 23:2; 1Rs 18:12; 22:24; 2Rs 2:16; 1Cr 12:18; 2Cr 15:1; 18:23; 20:14; 24:20; Jó 33:4; Is 11:2; 32:15; 40:7,13; 59:19; 61:1; 63:14; Ez 2:2; 3:12,14,24; 8:3; 11:1,5,24; 37:1; 43:5; Mq 2:7; 3:8; Mt 3:16; 10:1,19,20; 12:28; Mc 16:17,18; Lc 4:18,19; 11:13; 24:49; Jo 7:39; 14:15-26; 15:26,27; 16:7-15; At 1:4,5,8; 2:4,33; 4:29-31; 5:3,4; 9:31; 10:44-46; 11:15,16; 13:2,52; 19:1-6; Rm 5:5; 8:9,14-16,26,27; 12:6-8; 14:17; 15:19; 1Co 2:9-14; 3:16; 7:40; 12:3-13,28-31; 14:1-33; Gl 5:22-25; Ef 1:13,14; 4:7-15; 5:18; 1Ts 5:19; Tt 3:5; Hb 2:3,4; 1Pe 1:11,12; 1Jo 4:2.
+ A Bíblia
É completamente inspirada pelo Espírito Santo e nos revela a vontade de Deus para a humanidade, não havendo outra escritura da qual se possa dizer o mesmo, sendo nossa única fonte de orientação espiritual e prática cristã.
Jr 23:29; Sl 19:7-11; 119:97-104; Pv 6:23; 30:5; Is 40:8; 55:11; Mt 5:18; 24:35; 26:54-56; Mc 12:24; Jo 10:35; At 1:16; 20:27; 28:25; Rm 3:2; Gl 3:8; 2Tm 3:16-17; 4:1-4; Hb 4:12; 1Pe1:24-25; 2Pe1:19-21
+ O pecado
Também chamado de iniquidade, é qualquer transgressão da vontade divina, cujo resultado é a separação entre Deus e os homens, a justa punição divina pelo delito cometido, e finalmente a morte, tanto física quanto espiritual.
Gn 2:17; 3:6,19; 6:5; 1Cr 10:13; Ez 18:4; Sl 51:5; 53:3; 130:3; Pv 11:19; 20:9; Is 59:1-2; Jr 5:25; Ez 18:4,20; Mt 15:19; Jo 5:14; Rm 5:12; 6:23; 7:11; Tg 1:15; 4:1-4,17; Hb 3:13; 1Jo 3:4; 5:17
+ A humanidade
Primordialmente criada por Deus para ser segundo a sua imagem e semelhança, perdeu a glória divina desde a queda de Adão, herdando uma natureza inclinada ao mal, que escraviza todo ser humano ao pecado, não podendo este por si mesmo libertar-se desta prática e de suas consequências mortais, a não ser por meio do Salvador que o próprio Deus providenciou.
Gn 1:26-27; 3:1-8,17-19; 1Rs 8:46; Sl 14:3; Ec 7:20; Is 64:6; Mt 9:6; Jo 8:34-36; Rm 3:23-26; 5:17-21; 6:21-23; 8:1-4; 2Co 5:21; Gl 3:13; Ef 2:1-7; 5:2; 1Pe 2:24; 3:18; 1Jo 1:8-9; 2:1-2; 3:5-8
+ A salvação
É obtida somente pela graça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo como único Senhor e Salvador, o qual concede ao crente o Espírito Santo, a fim de capacitá-lo a perseverar nessa fé salvadora até o fim.
Sl 37:39; Is 12:2; 53:11; 55:7; Mq 7:18; Mt 10:22,32-33; Mc 16:15-16; Lc 2:11,30; 19:10; Jo 3:16-18,36; 5:24; 7:38-39; 10:9; 14:6; At 4:12; 10:42-43; 15:11; Rm 1:16-17; 3:23-24; 5:20-21; 6:23; 8:1-2,32-34; 10:9-10; 1Co 1:21; 15:1-2; Gl 3:14; Ef 2:8-10,16; Cl 1:20-23; 2:13-15; 1Ts 5:9-10; 1Tm 1:15; 2:5; 2Tm 2:10; Tt 2:11; Hb 3:6,14; 1Pe 1:9; 1Jo 5:11-12
+ A cruz
Foi o meio pelo qual Jesus Cristo precisou morrer para salvar a humanidade – ao ser crucificado, aquele que não tinha pecados se fez maldição, tomando sobre si os pecados de todos que nele creem a fim de redimi-los por meio do seu sangue, libertando-os do império das trevas e os trazendo para a vida eterna com Deus.
Is 53:4-12; Mt 20:28; 26:28; Jo 3:14-15; At 20:28; Rm 3:25-26; 5:9; 8:3; Gl 3:13; 6:14; Cl 2:14; 1Tm 2:6; Hb 9:13-14; 1Pe 1:18-19; 1Jo 1:7; Ap 1:5; 5:9; 7:14; 12:11
+ A conversão
É a novidade de vida experimentada por uma pessoa realmente salva, na qual a Palavra e o Espírito Santo estão operando uma completa regeneração em Cristo, que pode ser evidenciada pelo abandono de pecados e empenho de se viver para a glória de Deus.
Jo 1:12-13; 3:3-7; At 3:19; 26:18; Rm 6:4,17-19,22; 1Co:1:2; 3:16; 6:19-20; 2Co 7:1; Gl 5:16-26; 6:15; Ef 1:4, 2:10; 4:1-3; Cl 3:5-14; 1Ts 4:1-8; 2Ts 2:13; Tt 2:11-12; 3:3-8; Hb 12:14; Tg 1:18; 1Pe 1:2-3,13-16,23; 2:11-12; 1Jo 2:6; 3:6,9; 5:1-5
+ A igreja
É a congregação dos convertidos a Cristo, os quais, não importando o local onde se reúnam, organizam-se segundo os dons e a direção que receberam do Senhor, para, no poder do Espírito Santo, mutuamente se edificar na Palavra, pregar o evangelho, fazer discípulos de Cristo e prevalecer em nome de Jesus contra todo poder das trevas, destruindo as obras do diabo e expandindo o reino de Deus por toda a terra.
Mt 16:15-19; 18:15-20; Jo 10:27-30; At 9:31; 11:26; 12:5; 13:1-3; 14:23,27; 15:3-4,22,41; 16:4-5; 20:17,28; Rm 16:5,23; 1Co 1:2; 3:9-11; 4:17; 6:1-5; 14:12; 16:1-3,19; 2Co 6:16; 11:8; Ef 1:22-23; 2:19-22; 3:10-12; 4:11-13; 5:23-32; Fp 4:15; Cl 1:18,24; 4:15; 1Tm 3:15-16; Fm 2; Hb 3:1-6; Tg 5:14; 1Pe 2:4-10; Ap 1:4; 22:16
+ O reino de Deus
É o governo perfeito de Cristo sobre a humanidade, o qual se iniciou na sua primeira vinda, se manifesta parcialmente ao mundo através da igreja e será completamente estabelecido por ocasião do seu retorno, quando então haverá novos céus e nova terra onde habitará a justiça para sempre.
Sl 145:13; Is 9:6-7; Dn 2:44; 7:18,27; Mt 12:28; 21:43; 28:18; Lc 1:32-33; 11:20; 1Co 15:24-25, 50-52; Ef 1:20-22; 2Pe 3:13; Ap 11:15; 21:1,27
+ Os anjos
São seres espirituais que servem a Deus, como mensageiros e executores da sua vontade, colaborando com a igreja para o cumprimento da sua missão, mas para os quais não devemos orar e nem prestar adoração.
Sl 103:20-21; Dn 3:28; Mt 4:11; 13:41,49; 16:27; 18:10; 22:30; 24:31; 25:31; 26:53; Lc 1:19; 2:8-14; 15:10; 16:22; 20:36; 24:23; Jo 20:12; Gl 1:8; Hb 1:14; Ap 7:11; 22:8-9
+ O diabo
Também chamado de Satanás, tentador, dragão e antiga serpente, é um ser espiritual maligno que se opõem ao ser humano, procurando enganá-lo por meio de seus anjos, os demônios, que tentam seduzi-lo ao pecado, mas que já foram, tanto o diabo quanto os demônios, vencidos por Jesus Cristo na cruz do calvário, não tendo poder contra a igreja do Senhor e estando destinados à condenação eterna no lago de fogo.
Gn 3:15; 1Cr 21;1; Jó 1:6; Mt 4:1,10; 8:29; 13:39; 16:23; 25:41; Mt 25:41; Mc 1:13; Lc 4:13; 8:12; 10:18; 13:16; 22:3,31; Jo 8:44; 13:2; At 5:3; 10:38; 26:18; Rm 16:20; 1Co 7:5; 2Co 2:10; 11:14; Ef 4:27; 6:11; Cl 2:15; 1Ts 2:18; 2Ts 2:9; 1Tm 2:14; 5:15; 2Tm 2:26; Hb 2:14; Tg 4:7; 1Pe 5:8; 2Pe 2:4; 1Jo 3:8; Jd 6; Ap 2:10; 12:9; 20:2,10
+ ADVERTÊNCIA
Os tópicos que veremos a seguir dizem respeito a eventos que ainda não aconteceram. São eles: a segunda vinda de Cristo, a ressurreição dos mortos, o arrebatamento e o juízo final.
Diversas passagens bíblicas nos dão absoluta certeza de que tais eventos ocorrerão. Sendo assim, eles não poderiam ficar de fora da nossa lista de fundamentos da fé.
No entanto, há muitas divergências no meio cristão quanto à interpretação de como se darão os detalhes desses eventos. Isso é normal que aconteça, pois os textos bíblicos referentes ao futuro geralmente não são muito claros em certos aspectos.
Sendo assim, devemos respeitar os irmãos que interpretam de outra forma os temas referentes à escatologia, ou seja, ao que ainda está por vir. Eles não são obrigados a pensar como você, assim como você também não é obrigado a pensar como eles.
Portanto, quanto a esses tópicos, só precisamos concordar no fato de que todos eles acontecerão: Jesus retornará, os mortos ressuscitarão, seremos arrebatados ao encontro do Senhor e haverá um juízo final. Quanto aos detalhes de como se darão esses fatos, isso não deve ser motivo de contenda entre os irmãos. Não permita que ninguém lhe obrigue a pensar de uma ou de outra maneira. Examine cuidadosamente os textos bíblicos e sinta-se livre para chegar às suas próprias conclusões, mas depois não queira também impor suas ideias aos seus irmãos.
+ A segunda vinda de Cristo
Será o seu retorno visível, vindo do céu em poder e grande glória, o qual será antecedido por sinais, mas que ocorrerá em dia e hora que ninguém sabe, com o propósito de julgar os vivos e os mortos para estabelecer o seu reino eterno de justiça e eliminar todo mal para sempre.
Obs.: Não há consenso se o Senhor irá primeiro arrebatar sua igreja para somente depois de sete ou três anos e meio retornar com ela, ou se o arrebatamento será simultâneo com a sua vinda.
Zc 12:10; Mt 16:27; 24:27,36,44; 25:31-32; 26:64; Mc 14:62; Lc 12:40; 21:27; Jo 14:3; At 1:11; 1Co 4:5; Fp 3:20,21; 1Ts 4:15; 5:2,23; 2Ts 1:7-8; 1Tm 6:14; 2Tm 4:1; Tt 2:13; Hb 9:28; 10:37; Tg 5:8; 2Pe 3:10; 1Jo 2:28; Jd 14,15; Ap 1:7; 3:11; 16:15; 19:11-16; 22:7,20
+ A ressurreição
Será um evento sobrenatural, no qual as almas de todos os seres humanos que já viveram sobre a terra ressurgirão em seus corpos físicos, seja para a salvação eterna, seja para a condenação eterna.
Obs.: Não há consenso se os salvos e os perdidos ressuscitarão ao mesmo tempo, ou se isso ocorrerá em duas etapas.
Sl 49:15; 71:20; Is 26:19; Ez 37:12; Os 13:14; Dn 12:2; Mt 22:29-32; Lc 20:35-36; Jo 5:28-29; 6:40; 11:23-25; At 24:15; Rm 6:5; 1Co 15:20-23;51-53; 2Co 4:14; Fp 3:11; 1Ts 4:13-16; Hb 6:2; 1Pe 1:3; Ap 11:11; 20:5-6,13
+ O arrebatamento
Será um evento sobrenatural que ocorrerá na segunda vinda de Cristo, no qual os salvos que ressuscitaram e os salvos que estiverem vivos serão retirados da terra ao encontro do Senhor nos ares, sendo instantaneamente transformados em corpos incorruptíveis.
Obs.: Não há consenso se o arrebatamento será visível ou secreto, nem se ocorrerá antes, durante ou após a grande tribulação.
Mt 24:30-31; 38-41; Mc 13:26-27; Lc 17:26-36; 1Co 15:50-54; Fp 3:21; 1Ts 4:13-18; 2Ts 2:1
+ O juízo final
Será o último evento da história humana, onde cada pessoa que viveu sobre a terra será julgada por seus feitos perante Deus: os que foram salvos por Cristo herdarão a vida eterna, em novos céus e nova terra, mas os que não creram em Deus para se arrependerem do mal serão lançados no lago de fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos.
Obs.: Não há consenso se o juízo final se dará logo após a segunda vinda de Cristo, ou se ocorrerá somente depois do chamado milênio, uma doutrina a respeito da qual também não há consenso.
Sl 62:12; Ec 12:14; Jr 17:10; 32:19; Ez 7:27; Dn 2:22; 7:10; Mt 13:49-50; 16:27; 25:31-46; Jo 5:22-27; Rm 2:1-16; 14:9-12; 1Co 4:5; 2Co 5:10; Gl 6:7-8; Ef 6:8; 2Ts 1:7-10; 2Tm 4:1; Hb 4:13; 9:27; 1Pe 1:17; 2Pe 2:9; 3:7,13; 1Jo 4:17; Jd 14,15; Ap 19:20;20:11-15; 21:8

Identificando as Seitas e Heresias
O conhecimento a respeito das seitas e suas heresias evitará que você caia em armadilhas religiosas aprisionadoras e destrutivas, além de ajudar outras pessoas que saiam delas. Primeiramente, porém, convém definirmos o entendimento que adotamos aqui para os termos seitas e heresias, tendo em vista que a definição pode ser mais abrangente.

Seitas
Grupos religiosos extremistas, onde há controle sobre os membros, e onde a liderança lhes ensina, direta ou indiretamente, não haver salvação fora da sua denominação religiosa, a qual é por eles exaltada.
Confira: Mateus 23:5-7,24; Lucas 16:15; 18:9; Efésios 2:8-10;Tito 3:5-7; 3 João 9,10.

Heresias
Ensinamentos contrários à sã doutrina, que é a doutrina de Cristo ensinada pelos apóstolos, segundo consta nos escritos da Bíblia Sagrada.
Confira: Mateus 15:9; 28:19,10; (Marcos 7:7); Atos 2:42; Romanos 16:17; 1 Timóteo 1:3,10; 6:3,4; 2 Timóteo 1:13; 4:3; Tito 1:9; 2:1; 2 João 9.

É necessário esclarecer que nem toda divergência entre os cristãos é indício de heresia. Por exemplo, diferentes denominações podem divergir quanto à idade mínima para alguém ser batizado, mas essa idade não foi biblicamente estabelecida, devendo então haver respeito entre os que têm opiniões contrárias. Se, porém, alguma denominação ensina que somente o batismo ministrado por ela seria válido, então isso é uma heresia, pois o que valida o batismo é a fé no Senhor Jesus Cristo, e não a fé em qualquer instituição religiosa. Esclarecemos ainda que nem toda heresia é uma heresia de perdição, pois nem todo erro doutrinário afasta alguém da fé em Jesus Cristo como único Senhor e Salvador. No entanto, existem algumas heresias que são muito graves, pois levam o crente a depender mais da denominação religiosa do que no Salvador. Listamos a seguir as cinco principais heresias de perdição, acerca das quais devemos estar sempre vigilantes.



Qualquer movimento ou instituição religiosa que adote apenas uma das características abaixo deve ser classificada como seita.

1) Idolatria ao fundador, ou a algum membro da instituição.
Seus ensinamentos são proibidos de serem questionados, e seus escritos são tidos como sagrados.
Confira: João 5:43; 1 Coríntios 1:12,13; 2 Timóteo 4:3,4.

2) Idolatria à instituição, ou movimento.
A liderança ensina, direta ou indiretamente, que somente através da sua instituição religiosa, ou movimento, pode haver salvação. Ainda que não digam isso abertamente, consideram que todas as demais pessoas estão perdidas.
Confira: 2 Coríntios 11:3,4; 2 João 9,10.

3) Idolatria a livros da instituição.
A liderança ensina que a leitura desses livros é obrigatória, dando a entender que seja necessária para que eles sejam salvos;
Confira: Gálatas 1:9,10; Apocalipse 22:18,19.

4) Desprezo à Bíblia Sagrada.
A liderança desmotiva os membros de lerem a Bíblia por conta própria, dando a entender que somente através da instituição é que ela poderá ser compreendida.
Confira: Lucas 24:44-49; João 5:39,46; Atos 8:30-35; 2 Timóteo 3:14-17.

5) Acréscimo de obras para a salvação.
Ensinam que não basta ter fé em Cristo, mas que seja necessário a observância de algum preceito para a salvação. Ora, sabemos que a verdadeira fé resultará num processo de abandono de pecados e novidade de vida, mas a heresia está na inversão desse processo, como se o andar em novidade de vida fosse um esforço humano para comprar a salvação, e não o resultado operado pelo Espírito Santo na vida de todo aquele que tem verdadeira fé em Cristo.
Confira: Atos 15:10,11; Romanos 3:20,28; 11:6; Efésios 2:8-10; Tito 3:5.

AS TRÊS LISTAS
Compartilhamos a seguir três listas contendo nomes de denominações ou movimentos que se dizem cristãos, mas que não o são de fato, pois contrariam a doutrina bíblica neotestamentária. Esclarecemos que nossa intenção não é ofender as pessoas que fazem parte de qualquer um dos grupos mencionados. Necessitamos, porém, expor a verdade, e esperamos que compreendam que o fazemos em amor, na esperança de ajudar essas pessoas a serem libertas do engano.



Grupos religiosos que se apresentam como cristãos, mas que ensinam, direta ou indiretamente, haver salvação apenas para quem deles participa, além de adotarem outros ensinamentos heréticos.

Clique nos links abaixo para saber mais:
+ Igreja Católica Apostólica Romana
Alguns talvez estranhem classificarmos os católicos como adeptos de uma seita, porém o fato é que tal instituição continua afirmando oficialmente não haver salvação fora da igreja católica, o que os torna exclusivistas. Além disso, mesmo que não o fossem, há graves heresias, como a infalibilidade papal e a exaltação de Maria como intercessora e mediadora entre Deus e os homens, papel que cabe somente ao Senhor Jesus Cristo.
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/category/seitas/catolicismo/
+ Igreja Adventista do Sétimo Dia
Embora os adventistas afirmem oficialmente que “os escritos de Ellen White não constituem um substituto para a Bíblia” e que “não podem ser colocados no mesmo nível”, logo acrescentam que “os adventistas do sétimo dia consideram que os escritos de Ellen G. White são uma manifestação do Espírito de Profecia.” Desta forma, não creem apenas em algum dito da senhora White como inspirado por Deus, mas em tudo quanto ela escreveu! Isso inclui suas heresias, as quais vieram fazer parte das doutrinas da igreja, como a crença no juízo investigativo e a guarda do sábado para ser salvo. Na prática, o fato é que os adventistas são incentivados por seus líderes a lerem mais os escritos de Ellen White do que lerem a Bíblia.
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/category/seitas/adventismo/
+ Testemunhas de Jeová
Criaram sua própria versão da Bíblia, em 1950, chamada de Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, na qual adulteraram passagens para adequá-las às suas doutrinas heréticas. Dentre essas, a heresia de que Jesus Cristo seria um deus menor, tendo sido a primeira criação de Deus, e que teria sido o arcanjo Miguel antes da sua encarnação humana. e a de que o Espírito Santo seria uma força ativa de Deus, mas não o próprio Deus. Ensinam que Jesus Cristo já teria voltado de forma invisível no ano de 1914 e que apenas 144 mil escolhidos irão para o céu, restando para os demais um paraíso na terra.
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/category/seitas/testemunhas-de-jeova/
+ Igreja de Deus Todo Poderoso
Seita oriental que assume também outros nomes para se disfarçar, tais como Relâmpago do Oriente, A Congregação, Igreja do Senhor do Novo Poder, Luz Verdadeira ou Caminho Verdadeiro. Ensinam que a Bíblia ficou desatualizada pelo “Terceiro Testamento” que receberam de Jesus, que segundo eles reencarnou numa mulher chinesa que está escondida. Fisgam seus adeptos principalmente por meio de estudos bíblicos gratuitos, atraindo-os para grupos no WhatsApp ou Telegram, e por meio de filmes no YouTube, onde supostos cristãos são perseguidos pelo Partido Comunista Chinês – o qual dizem ser o dragão do Apocalipse.
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/a-seita-igreja-de-deus-todo-poderoso/
+ Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias
Seus adeptos são conhecidos como Mórmons.
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/category/seitas/mormonismo/
+ Igreja Evangélica Voz da Verdade
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/search/voz+da+verdade
+ Tabernáculo da Fé
Idolatram o fundador, William Marrion Branham.
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/search/tabernaculo+da+fe
+ Igreja Local de Witness Lee
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/igreja-local-que-movimento-e-este/
+ Igreja do Reino dos Céus
Seita da “apóstola” Sol.
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/a-apostola-sol-que-sol-e-esse/
+ Igreja da Unificação
Seita fundada em 1945, também conhecida como Associação para a Unificação do Cristianismo Mundial (AUCM).
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/a-seita-de-reverendo-moon/
+ Legião da Boa Vontade
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/legiao-da-boa-vontade-lbv/



Grupos religiosos que, apesar de terem começado sem exclusivismo, passaram a adotar essa postura, assim como práticas e ensinamentos que impedem os membros de terem um relacionamento direto e sadio com Deus por meio da fé em Jesus Cristo.

Clique nos links abaixo para saber mais:
+ Igreja Universal do Reino de Deus
Organizada em 1977, começou parecendo ser uma igreja evangélica sadia, mas não demorou muito tempo para se afastar da sã doutrina.
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/category/seitas/igreja-universal/
+ Congregação Cristã no Brasil
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/search/ccb
+ Igreja Cristã Maranata
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/search/igreja+crista+maranata



Indivíduos que podem ou não se reunir presencialmente como grupo religioso, mas que fazem parte de algum movimento mais abrangente, o qual promove conceitos distorcidos da doutrina bíblica neotestamentária.

Clique nos links abaixo para saber mais:
+ Missão Integral
A Missão Integral, ou TMI (Teologia da Missão Integral), é um movimento que foi criado por teólogos latino-americanos na década de 1970, o qual defende que a missão da igreja seja também envolver-se ativamente em questões sociais. Esse movimento menospreza a necessidade da pregação do evangelho, substituindo-o por ação social, como se atos de caridade pudessem salvar, mesmo que alguém não se arrependa dos seus pecados e se converta a Jesus Cristo como único Senhor e Salvador. Sendo assim, pregadores adeptos da TMI ensinam, direta ou indiretamente, que, por si só, "o amor salva", evitando confrontar os ouvintes com os seus pecados para que deles se arrependam.
Confira: Mt 28:19,20; Mc 13:10; 16:15,16; Lc 24:47; Rm 10:13-17; Ef 2:8-10; Cl 1:3; Tt 3:5; 1Jo 4:14,15.
+ Teísmo Aberto
Também conhecido como Teologia Relacional, o Teísmo Aberto é um movimento que surgiu na mente de alguns teólogos norte-americanos, e que passou a ser mais difundido a partir da década de 1990, possuindo diferentes ramificações. Em sua forma mais branda, o Teísmo Aberto reconhece que Deus é onipotente, onisciente e onipresente, por outro lado, ensina que Deus decidiu não saber tudo, sendo até surpreendido por certos acontecimentos, tais como tragédias naturais. Em sua forma mais radical, o teísmo aberto nega a onipotência divina, alegando que Deus sequer teria capacidade de saber o futuro. Em todas as suas formas, o Teísmo Aberto é uma heresia.
Confira: Gênesis 15:13-16; 1 Crônicas 29:10-13; Salmos 135:6; 139:4,16; Provérbios 19:21; Isaías 14:24; 44:7; 45:21; 46:9,10; Mateus 24:36; Lucas 24:44; Atos 1:7; 17:24-31; Efésios 1:10.
+ Caminho da Graça
Embora o líder desse movimento diga verdades contra muitos erros do meio religioso evangélico, acabou indo longe demais, passando a criticar passagens da Bíblia Sagrada, e escolhendo quais textos bíblicos seriam inspiradas por Deus. Além disso, promove o preconceito contra cristãos que façam parte de qualquer denominação evangélica, embora se mostre amigável com crenças religiosas não cristãs e afirme que essas crenças também possam ser meios de salvação.
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/search/caio+f%C3%A1bio
+ Movimento G12 (e similares)
Propõe o crescimento das igrejas através de pequenos grupos, com reuniões nas casas, além do templo. Não há nada de errado em reuniões nos lares dos irmãos, pois assim se reuniam as primeiras igrejas. O problema é a metodologia, que motiva cada irmão a formar um grupo de 12 pessoas, onde ele será o líder, mesmo que não tenha o dom de governo, e cada um desses deverá também se esforçar para formar outro grupo de 12, numa espécie de pirâmide, onde a motivação será numérica e não a edificação em Cristo. Para piorar, não se formam discípulos de Cristo, mas de homens, pois cada irmão se considera discípulo do seu líder de célula, a quem terá que prestar contas da sua vida, até mesmo tendo que pedir autorização para suas decisões. Esse sistema de controle pode gerar problemas emocionais e psicológicos, pois nem todos tem o chamado do Senhor para assumir o pastorado de uma congregação, por menor que ela seja. Ora, um líder de célula acaba sendo o pastor de um pequeno rebanho, quer ele reconheça isso, ou não.
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/search/g12
+ Cristãos judaizantes
Movimento que adota práticas ou crenças judaicas, tentando incorporar na fé cristã elementos da Lei Mosaica, tais como a celebração das festas judaicas, observância do shabat, práticas alimentares kosher, adoção de palavras em hebraico, como shalom, entre outras práticas judaicas desnecessárias na nova aliança. Essa foi a primeira heresia surgida no tempo dos apóstolos, tendo sido refutada por eles, como se pode conferir na leitura de Atos 15 e das epístolas aos Gálatas e aos Colossenses. Devemos alertar que líderes desses movimentos chegaram a ponto de editar suas próprias bíblias, onde os nomes dos personagens bíblicos estão em hebraico apenas para despertar curiosidade, pois o veneno está na adulteração de certas passagens do Novo Testamento, as quais foram modificadas para se sustentar a heresia judaizante.
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/search/judaizantes
+ Idólatras do nome de Deus e de Cristo
Ensinam que só há salvação para quem chamar Deus pelo nome original hebraico, assim como só consideram válido o batismo com a pronúncia correta do nome original de Cristo. Eles não devem saber ou compreender que o termo “nome” no tempo bíblico não significava uma pronúncia, mas a pessoa à qual nos dirigimos, ou temos em mente. Por esse motivo o Senhor Jesus ensinou que seus discípulos orassem chamando a Deus simplesmente de Pai. E também, pelo mesmo motivo, ele não ensinou que seria necessário preservar a pronúncia do seu nome em hebraico ou aramaico para que, por exemplo, o batismo fosse válido.
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/category/movimentos/nome-sagrado/
+ Terraplanismo
Devemos fazer uma distinção entre terraplanismo e terraplanistas. Toda pessoa tem a liberdade de crer que a terra é plana, sendo portanto considerada uma terraplanista, e não devemos condená-la por isso. Porém, chamamos aqui de terraplanismo um movimento que se tornou religioso, não respeitando a liberdade que as pessoas têm de pensarem de outra forma, e que afirma não haver salvação para quem não é terraplanista, pois tal pessoa estaria duvidando da própria Bíblia, o que não é verdade.
+ Espíritas cristãos
A doutrina espírita não reconhece que Jesus Cristo seja o Filho unigênito de Deus, não admite que Jesus Cristo morreu na cruz para a remissão dos pecados de todo aquele que nele crê, e rejeita que Jesus Cristo tenha ressuscitado fisicamente ao terceiro dia e subido aos céus de onde voltará no fim dos tempos. Logo, ainda que certos seguimentos espíritas se digam cristãos, o espiritismo cristão é uma contradição de termos, pois é uma contradição de crenças.
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/category/seitas/espiritismo/espiritismo-kardecista/
+ Gnósticos cristãos
O gnosticismo é uma heresia que tentou se misturar à fé cristã ainda no tempo dos apóstolos, sendo refutada em alguns dos escritos do Novo Testamento. Os gnósticos não creem no relato bíblico da criação, atribuindo a existência da matéria a outro ser, que chamam de demiurgo. Por isso não creem que Jesus Cristo tenha nascido em carne, mas que apenas tinha aparência de um ser humano. Eles não creem na salvação pela graça por meio da fé, mas ensinam que é alcançada por meio de um conhecimento espiritual secreto, o qual libertará da “prisão” material. Há várias correntes gnósticas que se dizendo cristãs, mas todas rejeitam a inspiração divina da Bíblia e contrariam a doutrina dos apóstolos.
+ Liberalismo teológico
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/category/movimentos/criticismo/
+ Ecumenismo
Mais informações no Centro Apologético Cristão de Pesquisas:
https://www.cacp.app.br/search/ecumenismo

As listas acima não são exaustivas. Infelizmente, a quantidade de seitas e movimentos heréticos continua crescendo, e principalmente com a facilidade que a internet proporciona para que as heresias sejam disseminadas. Sendo assim, as listagens acima poderão crescer na medida em que tomarmos conhecimento de mais ameaças à sã doutrina. Caso queira nos dar alguma sugestão, escreva para o nosso e-mail:

Aulas gratuitas
Recomendamos as aulas sobre seitas e heresias que tem sido ministradas por videoconferência pelo pastor Alexandro Salles, as quais estão reunidas numa playlist que você poderá conferir clicando aqui.

falecom@igrejabiblicacrista.org