Qual a posição de vocês a respeito do dízimo?
A entrega do dízimo é uma prática que se consolidou ao longo dos séculos na igreja cristã e que recomendamos apenas para quem não deseja ofertar menos do que deveria. A prática do dízimo é uma forma de nos protegermos da avareza e da ganância, além de assegurar os recursos necessários para a evangelização. No entanto, a entrega do dízimo deve ser um ato espontâneo, realizado por amor e não por constrangimento. Ensinar o dízimo como doutrina cristã obrigatória é um equívoco, pois o dízimo nem sequer é mencionado no livro de Atos e nas epístolas. Isso decorre pela mesma razão de a guarda do sábado não ser também ensinada no Novo Testamento: ambas eram ordenanças pertencentes à velha aliança, limitada aos judeus, estando os convertidos gentios (não judeus) totalmente livres disso (Atos 15:19-20). Aqueles que realmente seguem a Cristo desejarão ofertar muito além do dízimo, a fim de que não faltem recursos para se promover a pregação do evangelho, o ensino de Cristo, o sustento dos que se dedicam integralmente a isso e a ajuda aos necessitados (Atos 4:34-35; 6:1-4; 1Co 9:14; 2Co 11:8; 1Tm 5:17-18). Barnabé foi um bom exemplo de cristão que ofertava muito além do dízimo (Atos 4:36-37).

Voltar para Perguntas