Vocês guardam o sábado?
Antes de tudo, devemos esclarecer que não condenamos quem quiserguardar o sábado. A Palavra é bem clara sobre essa questão e nos orienta a não julgarmos quem tenha decidido fazer distinção um dia e outro:“Um faz diferença entre dia e dia, mas outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente seguro em sua própria mente.Aquele que faz caso do dia, para o Senhor o faz e o que não faz caso do dia para o Senhor o não faz.” (Romanos 14:5,6)

Porém, o fato é que não encontramos qualquer texto bíblico, no contexto da nova aliança, que nos proíba de trabalhar qualquer dia da semana, seja em relação ao sábado, ou mesmo ao domingo.

Se nós, que somos convertidos ao Senhor, tivéssemos que guardar o sábado, ou qualquer outro dia, certamente haveria instruções a esse respeito nos escritos do Novo Testamento. Os apóstolos, por exemplo, teriam escrito sobre tal ordenança nas epístolas, uma vez que estas visavam dar orientação aos novos convertidos a Cristo.

Mas, ao contrário, encontramos evidências de que nós, cristãos, estamos livres da prática judaica de se guardar o sábado, tal como vemos em Romanos 14:5-6 e Colossenses 2:16-17. Além disso, temos uma clara orientação a esse respeito no capítulo 15 do livro de Atos, no qual alguns judeus convertidos queriam que os demais cristãos observassem a lei de Moisés, o que obviamente incluía guardar o sábado.Confira Atos 15:5 e também todo o capítulo. Como se percebe claramente, a decisão do apóstolo Pedro colocou fim a essa questão:

“Agora, pois, por que tentais a Deus, pondo sobre a cerviz dos discípulos um jugo que nem nossos pais nem nós pudemos suportar?Mas cremos que seremos salvos pela graça do Senhor Jesus Cristo, como eles também.” (Atos 15:10,11)

Portanto, preferimos obedecer a instrução apostólica e por isso também não ensinamos que seja necessário para a salvação a guardado sábado, nem do domingo, ou de qualquer outro dia da semana. O nosso descanso é Cristo. Isso não significa que não precisemos descansar ao menos um dia na semana. Porém, que o façamos pela necessidade e não por medo de perdermos a salvação.

Clique aqui e confira uma série de vídeos sobre esse assunto

Voltar para Perguntas