O TRABALHO E O SUSTENTO DO PASTOR


Por Alan Capriles

O presente estudo tem por objetivo esclarecer uma das questões mais polêmicas que repercutem no meio evangélico:
- É correto que o pastor seja sustentado pela igreja?

Certamente há pastores e “pastores”, ou seja, homens que realmente são chamados por Deus para o santo ministério e outros que, embora façam questão de serem chamados de pastores, não passam de impostores. Talvez seja por causa do mau testemunho desses últimos que haja tanto preconceito em relação a esse assunto, pois é fato que os impostores almejam dinheiro e não se importam em apascentar as ovelhas do Senhor. Mas, a despeito de existirem impostores que se intitulam de pastores, também é fato que há forte embasamento bíblico para que os verdadeiros pastores trabalhem no ministério em tempo integral e sejam sustentados pela igreja na qual servem ao Senhor.

No entanto, muitos não percebem que o ato de pastorear, de fato, é um trabalho, embora seja um trabalho diferente de qualquer outro. A responsabilidade, pressão, solidão e abnegação que o ministério pastoral exige superam em muito qualquer outro serviço secular. Ao contrário dos impostores, um verdadeiro pastor é alguém que se esmera na oração, no estudo e preparo da Palavra, no aconselhamento e cuidado para com as ovelhas do Senhor, e que se torna um exemplo a ser imitado, pois que é verdadeiro imitador de Cristo. Homens assim, ainda que sejam cada vez mais raros, são dignos de serem sustentados pela igreja, pois abriram mão de suas vidas para atender ao chamado do Senhor.

Há grande embasamento bíblico para o salário pastoral, assim como também para o fato de que o pastor à frente de uma igreja deve viver exclusivamente do ministério – uma coisa está atrelada à outra. Isso pode não aplicar-se aos pastores auxiliares, que estão ainda em fase de aprendizado, mas quanto ao pastor titular - àquele que se responsabiliza e responde por uma igreja - o mesmo necessita de total dedicação à exaustiva obra para qual foi designado pelo Senhor. Para dirimir todas as dúvidas quanto ao assunto, examine o contexto de cada versículo abaixo, pois cada um deles é o fundamento bíblico para as seguintes afirmações:

1) Jesus e seus apóstolos abriram mão de seus trabalhos seculares e passaram a viver do ministério, sendo sustentados através de ofertas voluntárias.
“Pois, à vista da pesca que fizeram, a admiração se apoderou dele e de todos os seus companheiros, bem como de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram seus sócios. Disse Jesus a Simão: Não temas; doravante serás pescador de homens. E, arrastando eles os barcos sobre a praia, deixando tudo, o seguiram.” (Lc 5:9-11)
“Então, Pedro começou a dizer-lhe: Eis que nós tudo deixamos e te seguimos.” (Mc 10:28)
2) Seguindo o exemplo e orientação de Jesus e dos apóstolos, o pastor que está à frente de uma igreja deve dedicar-se apenas ao trabalho pastoral, não se dividindo com outras atividades.
3) O pastor que governa bem a igreja deve por ela ser sustentado.
4) Paulo preferia dedicar-se exclusivamente ao ministério e não envolver-se em trabalhos seculares. (Apesar disso, Paulo necessitou trabalhar secularmente em três cidades: Corinto, Tessalônica e Éfeso)
5) A Palavra atesta o pastorado como um trabalho - um trabalho desgastante e necessário.
6) Erros que reprovam o pastor em seu ministério:
7) O que se espera de um pastor para que o mesmo seja digno de seu salário:

CONCLUSÃO

O pastor que está à frente de um ministério – sendo, de fato, um verdadeiro pastor – deve ser sustentado pela igreja que pastoreia, recebendo um salário digno para cumprir sua chamada, sem que necessite procurar um emprego secular para complementar sua renda. Rejeitar essa afirmativa bíblica é rejeitar o próprio Senhor Jesus, que abandonou a carpintaria para pregar o evangelho, passando a viver do santo ministério; é rejeitar os apóstolos, que seguindo o exemplo do Senhor também abandonaram o trabalho secular para dedicarem-se à oração e ao ministério da Palavra; é rejeitar milhares de pastores que, no decorrer dos séculos, só conseguiram grandes realizações no reino de Deus porque viveram exclusiva e piedosamente para o ministério.

Alan Capriles
Voltar para Estudos



Igreja Bíblica Cristã

Sede: Av. Alzira Vargas, 863
Laranjal - São Gonçalo - RJ

Compartilhe!

Contato

contato@igrejabiblicacrista.org
+55 (21) 3606-5614

2014 - Capriles Web Designer
© Todos os direitos reservados.